O Cospe Fogo


Já disseram o que é saboroso
É perverso e perigoso
Se te disseram estavam errados
Cospe fogo
Cospe fogo
Cospe fogo
Lança Chamas
Lance-as em mim
Tanta gente na fogueira queima solidão
Minhas tristezas, alegrias, melancolias...
Nessa hora já viraram carvão
E se o tempo persistir?
Em nos fazer jogar esse jogo fracassado
Nós estamos no mesmo time
Mas em lado errado
Você tem medo de quê?
Você quer fugir de quem?
Querida meu coração é meu
Não sou seu, sou livre
Eu não sou de ninguém
Tanta gente eu vou fazendo sorrir
Não querem me vê ou meu interior sentir
Ou chorariam
Eu só cuspo fogo
Eu sou cospe fogo
E daí se eu tracei uma linha que não posso atravessar
Isso não me importa tenho eu mesmo pra ajudar
Talvez por que eu não entenda nada ao meu redor
Eu sento na calçada esperando acontecer o pior
Vejam o dia já está a se por, e eu sobrevivi
Venci meus vários medos e consegui
Estou bem vivo para repetir minha pobre rotina
E sigo cuspindo fogo espantando a mim mesmo
Não sinto nada, eu não tenho adrenalina
Eu só cuspo fogo
Eu só desperdiço amor

(texto: todos os direitos reservados, autoria própria)

4 Response to "O Cospe Fogo"

  1. MHG Says:

    W.I.S voltou! fazia tempo hein...

  2. blogdocatarino.com Says:

    Bela poesia, parabéns pelo talento.
    Vim conhecer seu blog por meio do dihitt.
    Tenha um 2009 com muito sucesso.

  3. Atreyu Says:

    Oi MHG!
    Pois é o W.I.S está de volta!

  4. Atreyu Says:

    Oi Catarino!
    Valeu pelo elogio e ótimo 2009 pra você também!